Dicas para seu PET!

Como evitar e eliminar pulgas no seu Pet

Como evitar e eliminar as pulgas no pet?
A maioria dos animais são infestados em passeios, ao ter contato com cães infestados em praças, parques, portões de casa ou com gatos não protegidos que passeiam pela vizinhança.

Por isso, a melhor maneira de proteger seu pet durante o verão é evitar locais com grande circulação de cães e gatos.

Mas, para eliminar as pulgas, devem ser usados em seu pet produtos específicos para este fim,

com reforço a cada 30 dias. É importante lembrar que a única possibilidade de repelir o parasita antes de picar o animal é a coleira antipulga.

Informe-se com o seu veterinário de confiança. Abaixo estão alguns produtos adequados para eliminar as pulgas de seu Pet:

1) Xampus e sabonete antipulgas: podem ser usados para efeito imediato e higiene. Deve-se sempre usar algum produto complementar de maior tempo de duração.
2) Comprimidos e tabletes via oral: duram de quatro a 12 semanas, dependendo do produto. Matam exclusivamente pela picada e ingestão da medicação.
3) Sprays antipulgas: devem ser espalhados sobre a pele do animal e matam o parasita por contato ou picada. A maioria tem a duração de 30 dias.
4) Coleiras antipulgas: algumas têm a presença de medicamentos, outras de inseticidas. Também mata por contato ou picada.

Cuidados com a escovação dos dentes dos pets

Você sabia que o bem estar e a qualidade de vida dos cães e gatos dependem da saúde dental deles?

Exatamente como acontece com os seres humanos, cuidar dos dentes significa estar livre de bactérias, doenças da gengiva e o tão conhecido tártaro, presente especialmente nos animais mais velhos, que passam a ter aquele “bafinho” característico.
As placas bacteriana da boca podem acabar atingindo a corrente sanguínea, prejudicando órgãos importantes, como coração, rins e fígado. Agora, imaginem isso para um cão ou gato já velhinho? Pode ser ainda mais perigoso. Os veterinários recomendam que a escovação dos dentes dos animais seja diária, usando escova de dentes e pasta especialmente fabricadas para o uso em pets. Jamais utilize pasta de dentes para humanos, esse produto contém substâncias, como o flúor que podem ser muito prejudiciais aos pets.
Como fazer com que o cão ou gato aceite tranquilamente uma escova de dentes sendo mexida de um lado para o outro dentro da boca dele? Antes de começar o processo todo, a dica é primeiro apresentar a escova, permitir que ele cheire, brinque com ela e até a morda. Vale associar esse momento com recompensas que o animal goste bastante. Depois disso, comece a colocar a escova na boca dele, sem movimentar muito nas primeiras vezes.
Quando o pet já estiver bem habituado a escova, é hora de mudar de estágio, coloque a pasta (há ótimas pastas de dente para animais de estimação disponíveis no mercado, cujo sabor costuma atrair os cães e gatos). Esse momento da higiene deve ser uma brincadeira divertida. O processo de escovação dos dentes dos animais costuma ser mais aceito se o costume for criado desde filhote.
Roer pode também ajudar a prevenir a formação da placa bacteriana e do tártaro (lembrando que os veterinários afirmam que a escovação não pode ser substituída por ossos). Mas, fica aqui um alerta também: ossos ou brinquedos muito duros podem levar a fraturas de dentes, um problema também muito grave e que necessita de tratamento.

Dicas para levar seu gato ao veterinário

Aqui estão algumas dicas para tornar a caixa de transporte menos assustadora e diminuir a ansiedade da consulta:

Entenda o comportamento do seu gato

Andar de carro, esperar na clínica e ser manuseado por pessoas estranhas são situações estressantes para a maioria dos gatos. Eles são animais muito territoriais, então tirá-los de seu ambiente pode ser muito assustador.

Fique calmo

Os gatos sentem nossas emoções. Quanto mais calmo você estiver, mais calmo seu gato estará.

Recompense o bom comportamento

Gatos não respondem a punições nem força. Em vez de gritar quando seu gato está se comportando mal, dê petiscos quando ele se comporta bem. Por exemplo, se ele está calmo e deixa o veterinário examiná-lo, dê algo que ele gosta, como petisco, brinquedos e atenção. Seja persistente e recompense todas as vezes, para que ele associe bem.

Acostume o gato à caixa de transporte

Ajude-o a perder o medo em momentos de menos stress. Uma boa maneira de fazer isso é tornar a caixa de transporte mais convidativa, assim o gato ira entrar nela voluntariamente. Deixe-a por vários dias em algum lugar que ele gosta de ficar com uma coberta dentro que tenha o cheiro dele. Coloque ocasionalmente brinquedos e petiscos dentro dela, convidando-o a entrar. Pode levar um tempo para ele se acostumar, então tenha paciência e recompense sempre a coragem do seu pequeno.

Não force o gato a entrar na caixa

Se você precisa levá-lo imediatamente ao veterinário, e ele tem medo da caixa de transporte, não force-o a entrar.

Tente espirrar ferormônios como Feliway na caixa 30 minutos antes de sair. Então coloque-a num cômodo pequeno com poucos esconderijos, traga o gato e feche a porta. Incentive-o cada vez mais para perto da caixa usando brinquedos e petiscos.

Faça tudo possível para que ele entre voluntariamente ou guiado de maneira gentil. Se mesmo assim ele não quiser entrar, coloque-o gentilmente dentro dela, de preferência por cima, mesmo que isso signifique desmontar a caixa.